Estou mais honrado e mais feliz em estar neste papel agora do que a maioria das pessoas pode saber.

Estou honrado porque o que estamos aqui é mais importante do que a instalação de um prefeito ou governador. Você verá por que em alguns minutos.

Estou feliz porque gosto de me envolver nas coisas mais importantes do mundo.

Eu pensei que eu daria duas mensagens neste sermão, um para [o pastor], e um para a congregação. Mas só há tempo para um. Então deixe-me apenas citar o texto do que não será dado.

No final da parábola dos solos, onde há quatro maneiras diferentes de receber a Palavra de Deus, mas apenas uma maneira que dá frutos e leva à vida, Jesus diz (em Lucas 8:18 ), “Tome cuidado como você ouve Porque a quem tem, a ele será dado mais , e quem não tem, mesmo o que pensa que ele tem será tirado dele. ” Portanto, deixe-se simplesmente uma palavra de exortação a todos nós para tomar cuidado como ouvimos esta tarde.

E ao ouvir a minha mensagem ao pastor, pense no que significará ajudar nessa acusação e responder como Jesus quer.

A mensagem é principalmente para [o pastor].

Primeiro vamos ler o texto, 2 Timóteo 3: 16-4: 4 (NASB) . Tenha em mente que nas cartas originais as divisões de capítulo e versículo não estavam lá. Eles foram adicionados mais tarde para nos ajudar a dizer às pessoas que estamos lendo.

16 Toda Escritura é inspirada por Deus e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça; 17 para que o homem de Deus seja adequado, preparado para toda boa obra. 4: 1 Eu teencarrego solenemente na presença de Deus e de Cristo Jesus, que deve julgar os vivos e os mortos, e pela sua manifestação e pelo seu reino: 2 pregai a palavra; Esteja pronto na estação e fora da estação; Repreende, repreende, exorta, com grande paciência e instrução. 3 Pois chegará o tempo em que não suportarão a sã doutrina; Mas querendo ter seus ouvidos cócegas, eles vão acumular para si próprios professores de acordo com seus próprios desejos; 4 e desviarão os seus ouvidos da verdade, e se voltarão para os mitos.

[Pastor], minha mensagem para você é muito simples e muito precária. É 2 Timóteo 4: 2 , “Pregue a Palavra”. Eu o chamo de precário, porque há uma tentação constante de fazer outras coisas no lugar disto.

Há outras coisas a fazer no ministério, como mostram essas cartas a Timóteo. E devemos fazê-los para sermos considerados fiéis. Mas nenhum deles é tratado com solenidade e força como esta simples exortação do apóstolo: “Pregue a Palavra”.

Cinco coisas que intensificam o comando

Observe as cinco coisas no versículo 1 que intensificam este comando:

  1. “Eu solenemente o cobrar”;
  2. “Na presença de Deus”;
  3. “E de Cristo Jesus” (tanto o Pai como o Filho têm uma grande preocupação neste assunto);
  4. “Quem deve julgar os vivos e os mortos” (as apostas são elevadas à vida e à morte, e além da vida e da morte ao julgamento final – é por isso que o que estamos fazendo aqui é mais importante do que a instalação de um prefeito ou governador. [Um pastor] é chamado a tratar mais do que a vida ea morte – o julgamento eterno de Cristo eo que se torna desta congregação não apenas em seu estado terrenal, mas muito mais no estado eterno);
  5. E pelo seu aparecimento e seu reino – ou seja, “Eu solenemente cobrar-lhe … pelo aparecimento e do reino de Cristo.” Isso é um reforço notável da carga. Deve significar que o ministério da pregação tem muito a ver com o que acontece na aparição de Cristo na glória. Nesse momento, você será chamado a prestar contas. Você foi fiel a essa acusação? E naquele tempo a congregação será julgada: como você respondeu? Você era como as pessoas nos versículos 3-4? Alguns “não suportarão a sã doutrina, mas querendo ter seus ouvidos cócegas, acumularão para si professores de acordo com seus próprios desejos, 4 e desviarão os seus ouvidos da verdade e se voltarão para os mitos”. É isso que o aparecimento de Cristo e seu reino revelará.

Então eu digo que o comando é precário. Paulo percebe que há muitas distrações e muitos obstáculos e muitas tentações para fazer isso parecer menos importante do que é. Assim, ele lidera o seu comando com os cinco intensificadores introdutórios. E então diz, “PREACH A PALAVRA.” Essa é a minha mensagem para você. “Pregue a Palavra”.

Para desdobrar o comando vamos perguntar primeiro, o que é a “Palavra” e segundo o que significa “pregar”.

Qual é a palavra?

Podemos ver duas pistas no contexto imediato.

A Escritura inspirada por Deus

Primeiro, em 2 Timóteo 3:16 , “Toda a Escritura é inspirada por Deus e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça, 17 para que o homem de Deus seja adequado, preparado para toda boa obra”. Isto é imediatamente seguido pelo comando, “Eu te cobro a pregar a Palavra.” Portanto, é apropriado dizer que a Palavra a ser pregada é primeiro as Escrituras nas quais Timóteo cresceu, o Antigo Testamento. Quando você prega, pregue as Escrituras inspiradas. A “Palavra” de 4: 2 é a “Escritura inspirada por Deus” de 3:16.

Não perca o simples fato de que a palavra “Escritura” significa simplesmente “escrever” ou “letra”. Isso significa que a Palavra de Deus chegou até nós em forma escrita – em um livro.

O que significa que a sua preparação para a pregação será em grande medida livro trabalho. Você deve encontrar sua pregação em um livro. Não deve estar morto.

Não deve ser bookish. Mas deve ser derivado do livro. Fiel ao livro. Livro saturado. Livro-equilibrado. Deve ser dado pelo Espírito, em forma de Espírito, transportado pelo Espírito e entregue pelo Espírito.

Mas o Espírito inspirou o livro e broods sobre o livro e vive para exaltar o Cristo do livro. Então pregue a Palavra, [pastor], isto é, pregue o livro.

O Padrão da Doutrina Sadia

A segunda pista que podemos ver sobre “a Palavra” nestes versículos está em 2 Timóteo 4: 3, que dá a razão para pregar a Palavra: Pregue a Palavra: “Porque virá o tempo em que não suportarão a sã doutrina “. Assim, a Palavra a ser pregada é “sã doutrina”.

Agora, a que se refere esta “sã doutrina”? 2 Timóteo 1:13 nos dá a resposta: “Guardai o padrão de palavras sãs que ouvistes de mim.” A sã doutrina em 2 Timóteo 4: 3 refere-se a um “padrão de palavras sãs” transmitido a Timóteo pelo apóstolo Paulo. “Guarda o padrão de palavras sãs que ouviste de mim .”

Observe duas coisas: a palavra “padrão” ou “padrão” ea frase “de mim”.

Existe um “padrão” ou um “padrão” de ensino de som. Isto significa que na igreja primitiva estava desenvolvendo um corpo de doutrina fixa (ou ensino) sob o cuidado dos apóstolos que estava sendo fielmente passado de igreja para igreja. Isso é o que “de mim” indica em 1:13. Paulo entregou seu “padrão” autoritário da verdade.

Para colocá-lo de forma mais simples e relevante, este “padrão de palavras sãs” ou “doutrina sadia” é o que veio a ser registrado no Novo Testamento.

Assim como no Antigo Testamento, precisávamos ter a doutrina dos apóstolos escrita para preservá-la da corrupção – isto é, para mantê-la “sadia”, para mantê-la saudável.

Portanto, a resposta à nossa pergunta é que a Palavra é os escritos do Antigo Testamento e os escritos do Novo Testamento. A palavra de Deus para você esta tarde é “Pregar a Palavra”. Ou seja, pregar as Escrituras do Antigo e do Novo Testamento. Conheça este livro.

Faça deste livro a principal morada de sua mente. Em cada pergunta, pergunte, o que a Bíblia diz? Medite sobre este livro dia e noite. Tomai a palavra dada a Josué (1: 8) para vós mesmos: “Este livro da lei não se apartará da vossa boca, mas vós o meditarás dia e noite, para que tenhais o cuidado de fazer conforme tudo o que é Escrito nele, pois então você vai fazer o seu caminho próspero, e então você terá sucesso. ”

Por que Paulo diz para pregar esta palavra?

Agora, perguntamos: Por que Paulo diz para pregar esta Palavra? Não apenas ensiná-lo. Não apenas lê-lo. Não apenas compartilhá-lo. Não apenas memorizá-lo. Mas pregá-lo. O que isso significa? E por que isso é tão importante que deveria haver cinco frases intensificantes que levam a esse comando?

Pregar não é apenas explicar ou ensinar

A pregação ( kerussõn ) é diferente do ensino. Em 2 Timóteo 1: 10-11 , Paulo diz: “[Cristo] aboliu a morte, e trouxe a vida e a imortalidade à luz pelo evangelho, 11 pelo qual fui nomeado pregador e apóstolo e mestre”. Isto é, fui nomeado para três tarefas: anunciar ou anunciar a Verdade como um pregador; Compondo, preservando e transmitindo o padrão autoritário da Verdade como apóstolo; E explicando e aplicando a Verdade como um professor.

Assim, a pregação não é apenas explicar ou ensinar. A pregação está anunciando. Pregar é o que um pregoeiro faz quando há uma mensagem do rei.

A pregação é herdeira e exultante

Ele reúne um grupo de pessoas e diz: “Eis aqui, ouvi, sabe-se hoje que, por ordem real de sua alteza, o rei, haverá doravante para esta cidade um relógio imperial de cem soldados para proteger Você das bandas rebeldes que saqueiam os súditos do rei. ”

E uma alegria sobe entre o povo. (Esses são os amém da congregação.)

E ele continua: “Além disso, sabe-se que o custo para esta proteção não nascerá não por impostos, mas pela beneficência do rei de seu tesouro real!”

Novamente aplausos! (Um homem!)

“Além disso, o rei gostaria que você soubesse que ele o ama, seus súditos leais, e usará todos os seus conselhos e poder reais para defender você e suprir suas necessidades.”

Novamente aplausos. (Amém! Amém!)

“E, finalmente, ele envia através de mim sua bênção real.Bendito seja o povo cuja confiança está no rei!”

Felicidades. (Um homem!)

Pregar é mais do que ensinar. É, exultação na Palavra. “Pregar a Palavra”, significa “exultar na Palavra”. Ou seja, anunciá-lo e deleitar-se com ele. Fale como uma notícia incrível. Fale-o de um coração que é movido por ele.

Duas razões pelas quais este tipo de falar é tão crucial

Há duas razões pelas quais esse tipo de falar na igreja é tão crucial. Uma é que o assunto é infinitamente importante. Não há nenhuma outra organização na terra que trate em questões de vida eterna e morte eterna – questões sobre Deus e seu Filho e seu Espírito, questões sobre salvação e julgamento, questões sobre a vida que agrada a Deus ou desagrada-o.

Em outras palavras, nenhum outro grupo de pessoas, além da igreja, se reúne regularmente para lidar com essas realidades tremendamente importantes.

Isto significa que há uma forma de discurso que se encaixa como parte desse encontro que se encaixa na grandeza dessa verdade – ou seja, pregação. Assim, a primeira razão para pregar é que a natureza da verdade exige algo mais do que mera explicação, discussão ou conversa.

A outra razão pela qual a pregação é tão crucial é que nossos corações anseiam pela verdade para vir a nós de maneiras que realçam o valor da verdade.

Em outras palavras, não só a magnificência da verdade exige uma reverência sincera e uma exultação apaixonada, mas nossos corações exigem isso também.

Nossos corações não serão atraídos para adorar se alguém apenas disseca e analisa o valor ea glória de Deus, mas não exulta nela antes de nós.

Nossos corações anseiam pela verdadeira pregação. Alguns de nós nem sabem que é isso que estamos perdendo. Como crianças que cresceram em lares onde mamãe e papai nunca exultaram em nada.

Eles nunca se alegraram ou elogiaram ou admiraram verbalmente e valorizaram qualquer coisa. Eles eram sempre plana e unenthused (exceto quando eles ficaram com raiva).

Você não poderia dizer se algo realmente os moveu profundamente e positivamente. Então as crianças crescem sem saber o que estão perdendo. Isso é o que muitas pessoas na igreja são como quem nunca provaram verdadeira pregação.

A Pregação Deve Ser Exultação Expositora

Deus existe para ser adorado – para ser admirado e estimado, desejado e louvado. Portanto, a Palavra de Deus é escrita principalmente para produzir adoração.

Isso significa que se essa Palavra é tratada como uma receita de prato quente ou um manual de reparo, ela é maltratada. E o povo sofrerá.

A Verdade de Deus implora ser manejada com exultação. E nossos corações anseiam por isso e precisam dele. Algo em nós começa a morrer quando valiosas e infinitamente valiosas realidades são tratadas sem sentimentos e palavras de admiração e exultação.

Ou seja, uma igreja começa a morrer, sem pregar.

Mas, é claro, isso pressupõe algo enorme. Para valorizar a Verdade e amar a Verdade, e ser apaixonado pela Verdade, e exultar na Verdade, você tem que conhecer a Verdade.

Portanto, não basta dizer que pregar é exultação. Devemos também dizer que é “exultação expositiva”. É exultação na Verdade da Palavra de Deus. E a exultação é proporcional à Verdade entregue.

Em 2 Timóteo 2:15 Paulo diz a Timóteo: “Sejais diligentes para apresentar-vos aprovados a Deus como obreiro que não precisa se envergonhar, manejando com precisão a palavra da verdade”.

Isso também faz parte da pregação. Pregar é lidar com precisão com a Palavra da verdade. Em outras palavras, você nunca pode torcer ou explorar a Palavra, a fim de aumentar a resposta emocional do povo.

Pregar não é exultação sem exposição da Palavra. Nem é pregação exposição da Palavra sem exultação. Um erro corta a cabeça. O outro rasga o coração. Em ambos os casos a vítima morre. Sem coração. Ou, sem cabeça. Você está morto. E assim é a pregação. E não muito tempo depois, a igreja.

Pregue a Palavra

Assim, o mandamento do Senhor é: Pregue a Palavra. Mantenha sua cabeça em (exposição) e mantenha seu coração vivo (exultação). Manuseie com precisão a preciosa Palavra viva de Deus.

E venha a este púlpito semana após semana e faça exultação expositiva . Não exulte a Palavra. E não exagere a Palavra.

Há glória suficiente na Palavra que você precisa adicionar nada artificial. Apenas comê-lo até que seu coração está profundamente e verdadeiramente satisfeito e, em seguida, servir o mesmo banquete para o seu povo.

Martinho Lutero foi um dos grandes pregadores de todos os tempos. Ele explicou a necessidade de pregar assim:

Como as heresias ameaçavam a mensagem apostólica viva, ela tinha de ser registrada em um livro para protegê-la da falsificação. A pregação inverte esse processo de conservação novamente, permitindo que as Escrituras do passado se tornem as notícias do presente. . . O Evangelho foi dedicado a um papel sem vida; Palavras frescas podem transformá-lo em boas novas novamente.

As Escrituras se transformaram em boas novas – é o que acontece na exultação expositiva. [Pastor], se o Senhor quiser, há muitos anos na frente de você e muitas provações. Você será tentado de muitas maneiras a desistir da pregação.

Satanás mentirá para você que não é uma grande coisa. Ou que você poderia se dedicar a algo mais significativo. Mas quando isso acontecer, volte para 2 Timóteo 4: 1-2 e ouça o apóstolo. “Eu vos encargo solenemente na presença de Deus e de Cristo Jesus, que há de julgar os vivos e os mortos, e pela Sua manifestação e Seu reino: pregai a palavra”.

Então você vai se levantar e dizer com Martinho Lutero, “Se eu pudesse hoje tornar-se rei ou imperador, eu não desistiria do meu ofício de pregador”.

 

Quer aprender mais ? Saber Como Pregar A Palavra De Deus Com Sabedoria entao veja esse artigo que separamos para voce !